Adeus, Rato: Torna-te um Perito em Atalhos de Teclado

Torna-te um Perito em Atalhos de Teclado

Adeus, Rato: Torna-te um Perito em Atalhos de Teclado

Adeus, Rato: Torna-te um Perito em Atalhos de Teclado 620 350 BrunoBrito.PT

Como me posso tornar mais produtivo com um computador?

Quando me lançam esta questão, a minha resposta passa sempre por 2 pontos:

  1. aprender a escrever mais depressa, utilizando Text Expanders;

  2. dominar os principais atalhos de teclado das aplicações que utilizamos diariamente.

Faltava-me escrever sobre este último. Este tema não é o mais sexy, mas a verdade é que o considero um dos aspectos mais importantes da produtividade.

Todos nós devíamos dominar, no mínimo, os atalhos “universais” (que conhecerás mais à frente), mas há uma razão muito importante para não subestimares o poder deste assunto.

Pensa no seguinte: o que é mais rápido? Escrever CMD ou CTRL + C ou ir ao menu e clicar em Edit->Copy?

Sabes a resposta, certo?

Procurar a instrução certa no menu exige maior concentração e precisão do que premir 2 teclas ao mesmo tempo. Por outras palavras, largar o teclado para ir ao rato vai-nos interromper a cadeia do pensamento, tirando-nos tempo e capacidade de foco. Por esse motivo, faz todo o sentido depender do rato o menos possível.

Utilizar atalhos de teclado é frequentemente associado a “peritos”, mas não tem que o ser: com estas dicas, espero desmistificar um pouco este tópico e dar algumas dicas para começares a beneficiar da enorme poupança de tempo e concentração que proporcionam.

Antes de começarmos, quero dar-te 3 conselhos imprescindíveis para pôres em prática o que vem a seguir; vamos a eles!

#1: Resiste à tentação de usar o rato

Como vimos na introdução, o grande objectivo de aprender a utilizar os atalhos do teclado é o do aumento da produtividade.

Naturalmente, não terás grandes ganhos se não saíres da zona de conforto e continuares a usar o rato. Ao início, é normal que não te seja natural utilizar o teclado para tudo, mas tenta lembrar-te do atalho que procuras antes de passar de imediato a mão para o rato.

A grande excepção vai para a Web, onde é realmente mais prático utilizar o rato para navegar de link para link. Ainda assim, é possível utilizarmos apenas o teclado para este efeito, seja através dos atalhos convencionais seja recorrendo a extensões, como por exemplo o Vimum, para Chrome.

#2: Recorre a “auxiliares de memória” quando necessário

De início, vai ser complicado memorizar muitos atalhos, especialmente se envolverem mais do que 2 teclas ao mesmo tempo.

Aqui, é boa ideia usar uma cábula. Deixar os atalhos espalhados pela secretária é uma boa forma de te lembrares da combinação na hora H.

Podes recorrer a simples notas “post-it” ou, no caso de quereres dominar aplicações mais complexas como o Ableton Live ou o Adobe Premiere, podes ir mais longe e comprar autocolantes para as teclas!

Autocolantes Ableton Live para teclado

#3: Vai com calma: tenta aprender, no máximo, 5 atalhos novos por semana

Poderá ser tentador apontar 20 atalhos para aprender, mas o mais provável será ficares frustrado ao fim de algum tempo por nenhum deles ainda estar interiorizado.

Alguns atalhos terás que repetir muitas dezenas de vezes até que fiquem assimilados, pelo que convém começar com poucos e, aproveitando a Lei de Pareto, por aqueles que vais usar com maior frequência.

O que nos traz para o ponto seguinte…

Começa por aprender os atalhos “universais”

Se este assunto te intimida, vais gostar de saber que a maior parte dos atalhos é comum entre as aplicações, o que significa que trabalhar no Word para Windows não vai ser assim tão diferente de trabalhar no Pages para Mac.

Isto são excelentes notícias: só vais ter de decorar uma vez os atalhos para os comandos mais frequentes (como “Gravar”, “Abrir”, “Copiar” ou “Colar”), pois todas as aplicações partilham esses mesmos atalhos.

Vamos então começar por dominar os atalhos que usarás com maior frequência; sugiro que comeces por aprender estes 10 (em Windows utiliza a tecla CTRL em vez de CMD):

NOTA: Esta lista assume que tens o sistema operativo e software em Inglês.

CMD + N – Criar Novo
CMD + O – Abrir
CMD + S – Guardar
CMD + P – Imprimir
CMD + A – Seleccionar tudo
CMD + X – Cortar
CMD + C – Copiar
CMD + V – Colar
CMD + Z – Desfazer (Undo)
CMD + Y – Refazer (Redo)

Chamo especial atenção ao CMD + S – é “o” atalho, aquele que deves utilizar obsessivamente.

Depois destes, fará sentido passares para os atalhos do teu sistema operativo preferido – aqui, é normal que encontres diferenças (por exemplo, o comando para fechar uma aplicação em Windows, ALT + F4, é drasticamente diferente de CMD + Q usado em OSX) mas como são comandos recorrentes, vale a pena aprender pelo menos estes:

Em Windows:
ALT + F – Ir para “Ficheiro”
ALT + F4 – Fechar Aplicação
ALT + TAB – Mudar de Aplicação

Em OSX (Mac):
CMD + Q – Fechar Aplicação
CMD + H – Esconder Aplicação
CMD + , – Definições da Aplicação
CMD + TAB – Mudar de Aplicação

Descobre os atalhos para os comandos que mais usas em cada aplicação

Agora que já conheces os atalhos fundamentais, é tempo de olhares para as tuas aplicações preferidas.

Uma aplicação complexa, como o Adobe Photoshop ou o SublimeText, pode ter dezenas de atalhos pré-configurados – mas provavelmente há acções que realizas muito mais que outras.

Assim sendo, começa por memorizar os comandos mais frequentes: se reparares, nos menus tens sempre o atalho associado ao lado do comando onde clicas, pelo que seguindo as dicas mencionadas acima, podes apontar 5 atalhos dessa app e não utilizar o rato para realizar essas acções.

Em OSX, podes ainda instalar a app CheatSheet, que é grátis e te dá todos os atalhos disponíveis para a app em que te encontras.

CheatSheet para Mac

As webapps mais populares, como o Gmail, Facebook ou Twitter, também têm os seus próprios atalhos. Podes geralmente aceder à lista dos mesmos carregando em ?.

A título de exemplo, aqui ficam os atalhos disponíveis para o Facebook:

Atalhos para Facebook

Muitas outras webapps usam teclas de atalho similares, especialmente o J, o K, o ? e o /.

O nível seguinte

Quando já estiveres mais confortável em utilizar o teclado para comandar o software, podes ainda começar a pensar em criar os teus próprios atalhos.

Algumas aplicações, como o popular leitor de multimédia VLC, permitem-te definir os atalhos para cada acção.

Atalhos VLC

Mais à frente, podes aindar criar macros para tarefas repetitivas, que são executadas através de um simples atalho de teclado. A grande vantagem aqui é que podes gravar qualquer conjunto de acções e depois executá-las com um conjunto de teclas.

Para Windows, podes investigar o AutoHotkey e para Mac, o Keyboard Maestro.

No exemplo da imagem abaixo, criei um atalho para lançar os 3 browsers ao mesmo tempo.

Keyboard Maestro para Mac

Conclusão

Como vês, recorrer mais ao teclado e menos ao rato não tem que ser doloroso – com prática, vais depender cada vez menos deste último, terminando as tarefas em menor tempo e, especialmente, com menores quebras de concentração pelo caminho.

A sério, dá uma hipótese; deixa o rato para a Web e para jogar, e torna-te um mestre em atalhos de teclado – vais ver que vai valer a pena!

Adeus, Rato: Torna-te um Perito em Atalhos de Teclado

Tempo de Leitura: 6 min
0