Compressor.io – compressão de imagens para a Web

Compressor.io

Compressor.io – compressão de imagens para a Web

Compressor.io – compressão de imagens para a Web 620 350 Bruno Brito

Quando criamos conteúdos para a Web, uma das principais preocupações é garantir que temos uma página com um carregamento rápido para os nossos visitantes.

A velocidade não só é conveniente na perspectiva do utilizador, que poderá estar a aceder ao site através de uma ligação bem mais lenta que a nossa ou com o telemóvel, como importante a nível de SEO – o Google e outros motores de busca valorizam a velocidade de carregamento das páginas nos seus algoritmos.

Essa é uma das principais razões para existirem tantos serviços preocupados com a velocidade: desde o PageSpeed ou o YSlow, passando pelos serviços de alojamento com preços exorbitantes ou as Content Delivery Networks, como a Amazon CloudFront (utilizada neste blog).

Todo o tipo de conteúdos podem ser optimizados, mas aqueles que provavelmente terão maior impacto no carregamento de qualquer página serão as imagens.

E é aqui que vamos dar utilidade ao Compressor.io.

Apresentando o Compressor.io

Há imensos programas que nos podem ajudar a comprimir imagens para a web (como o Smush.it, da Yahoo) mas esta webapp, que é relativamente recente, tornou-se instantaneamente no meu serviço favorito para esta tarefa.

O Compressor.io suporta 4 formatos – JPEG, PNG, GIF e SVG – e promete reduzir o tamanho dos ficheiros até 90%. Poderemos optar por Lossless ou Lossy, este último garantindo maior compressão, com maior impacto no tamanho final do ficheiro.

Compressor.io

Este valor poderá parecer demasiado exagerado, mas já o tenho utilizado em vários posts, para este e para outros blogs, e de facto obtive reduções entre os 50% e os 90% para a maioria das imagens que comprimi. As diferenças só serão notórias se estivermos à procura delas, sendo frequente alternar entre o ficheiro original e o novo sem constatar praticamente qualquer alteração significativa. Nada mau!

O Compressor.io permite um upload de uma imagem de até 10 MB, devolvendo depois o respectivo ficheiro para download, juntamente com um save to Dropbox e um save to Google Drive. Nos meus testes, nunca consegui gravar para Dropbox, pelo que poderá ainda não estar a funcionar a 100%.

Opções de gravação do compressor.io

Ainda não é possível comprimir mais do que uma imagem ao mesmo tempo, mas esse “batch processing” está previsto segundo o Twitter oficial.

A alternativa – o ImageOptim (Mac)

Para Mac, uma alternativa que vale a pena considerar é o ImageOptim, que engloba várias ferramentas de optimização, como o PNGOUT, Zopfli, Pngcrush, AdvPNG e outras.

O ImageOptim para Mac

O programa suporta PNG, JPEG e GIF e apesar de não conseguirmos um tamanho de ficheiro tão pequeno, tem uma excelente vantagem: suporta batch processing. Basta arrastar todas as imagens para o ícone do ImageOptim na doca do OSX e ele tratará da compressão de imediato, fazendo overwrite ao ficheiro original e colocando o ficheiro optimizado em seu lugar.

Este programa é uma boa escolha para quem tem muitas imagens para optimizar e não quer passar pelo trabalho de as arrastar uma-a-uma para a janela do Compressor.io, ou para quem simplesmente prefere a comodidade face ao tamanho do ficheiro final.

Se quiser entrar em contacto comigo, pode enviar-me um e-mail para [email protected] ou preencher o formulário abaixo.

NOTA: Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Compressor.io – compressão de imagens para a Web

Tempo de Leitura: 3 min
1