Cursos Online – os melhores sites de e-learning

Cursos Online - os melhores sites

Cursos Online – os melhores sites de e-learning

Cursos Online – os melhores sites de e-learning 620 350 Bruno Brito

Há 20 anos atrás, para aprendermos uma nova competência, não existiam muitas soluções: podíamos ir à biblioteca ler livros, pedir dicas a um amigo ou juntar dinheiro para tirar um curso. O acesso à informação era dispendioso e, em alguns casos, esta encontrava-se inacessível.

A Internet alterou essa situação. Agora podemos, investindo pouco ou nenhum dinheiro, aprender tudo o que quisermos sobre qualquer tópico – até no comboio ou no metro, graças aos smartphones e à Internet de banda larga. A web revolucionou a nossa forma de aprender e de reter informação.

Cientes disso, várias start-ups têm reunido esforços para desenvolver o e-learning – com o custo de produção de vídeos a baixar e a adesão à Web a aumentar, cada vez mais pessoas estão dispostas a ensinar, e da perspectiva das empresas faz sentido tentar ganhar vantagem já no início desta corrida.

O e-learning é já uma indústria de 56 biliões de dólares, mas prevê-se que este valor duplicará já em 2015.

Apesar da reputação de um curso numa instituição credível ainda ser mais valorizado por parte do recrutamento das empresas, a verdade é que os cursos online começam também a ganhar credibilidade – especialmente aqueles relacionados com as Tecnologias de Informação. Prevê-se até que, num prazo de 5 anos, uma boa parte dos cursos universitários americanos sejam 100% online.

Existem dezenas de plataformas disponíveis, pelo que neste artigo optei por me cingir àquelas que já testei. Algumas são 100% grátis, outras têm conteúdos gratuitos e pagos e outras só são acessíveis se pagarmos uma mensalidade. Algumas têm app só para iOS, outras só para Android.

Mas todas têm uma missão em comum: permitir que aprendas tudo o que sempre sonhaste, ao teu ritmo e com o maior conforto possível.

Para esta lista, decidi ainda dividir os sites por uso geral ou uso específico. Algumas plataformas são realmente dirigidas a todos, enquanto que outras são orientadas apenas a quem quer aprender, por exemplo, programação.

Vamos então conhecê-las!

Geral

YouTube

YouTube logo

O YouTube dispensa apresentações. É o 2º motor de pesquisa mais utilizado no mundo e o 3º site mais visitado do planeta, logo a seguir ao Google e ao Facebook. É, sem surpresa, frequentemente solicitado por pessoas que querem saber mais sobre determinado tópico, muitas vezes recorrendo directamente a este motor de pesquisa como primeira paragem.

Tal faz sentido, se pensarmos que a cada minuto são carregadas 100 horas de vídeo – qualquer tema que queiramos aprender já foi, provavelmente, abordado por dezenas ou centenas de YouTubers, sejam eles peritos na matéria ou meros curiosos.

O YouTube é excelente, por exemplo, para resolvermos problemas informáticos pontuais, como descobrir como se usa determinada ferramenta no Photoshop ou como se faz algo no WordPress. É também o local por excelência onde a maior parte das empresas partilham os seus webinars.

Não é fácil encontrar um curso completo sobre determinado tópico, mas se soubermos o que precisamos de procurar, é sem dúvida uma óbvia casa de partida e nenhuma lista estaria completa sem mencionar este site, que ainda por cima é grátis.


Udemy

Udemy logo

O Udemy parece estar a afirmar-se como o maior player de e-learning dos últimos tempos, muito graças às agressivas promoções e técnicas de Growth Hacking que tem implementado. Qualquer pessoa se pode registar e criar o seu curso, definindo o preço que bem entender (que pode ser zero).

Não é à toa que o Udemy é um dos principais sites de e-learning – aqui há de tudo, desde cursos de Fotografia ou Música, passando por Programação ou Línguas ou tópicos como Maquilhagem e Defesa Pessoal.

Cursos Udemy

O processo de pagamento é simples (o Udemy, como tantos outros aqui mencionados, aceita Cartão de Crédito e Paypal) e a partir daí, entramos no curso que adquirimos. Também é possível adicionar cursos à nossa Wishlist, para comprar mais tarde.

Udemy Wishlist

Os vídeos estão divididos por secções e acompanhados de material de apoio, se fornecido pelo formador. Alguns cursos têm também perguntas (Quizzes) no final de cada secção. Isto é algo que é praticamente standard no e-learning.

Um curso do Udemy

O Udemy é também uma comunidade e, como tal, incentiva os alunos a colocarem questões no fórum de cada curso e o próprio formador pode contactar os alunos através de uma mailing list.

Apesar de encontrarmos bastante cursos gratuitos, nesses será raro encontrar algo que não esteja já no YouTube. Os cursos pagos, por outro lado, podem ser mais completos e não têm um valor de referência – alguns podem custar 5 dólares e outros 300.

O melhor será estar atento às promoções (super frequentes) do site para adquirir o curso com um desconto que pode chegar aos 85%.

Descontos Udemy


Skillshare

Skillshare logo

O Skillshare não tem a variedade de cursos do Udemy, mas vale a pena a visita se estivermos mais focados em cursos de Marketing ou de Artes. Ainda assim, à data deste artigo já conta com cerca de 750 cursos.

Tal como o Udemy, o Skillshare aceita que qualquer pessoa se registe e crie um curso. No entanto, um dos pontos fortes desta plataforma é a qualidade de alguns cursos de celebridades que lá podemos encontrar, como os vários cursos de Seth Godin, Guy Kawasaki e Gary Vaynerchuk ou até o curso de screenwriting do actor (e argumentista) James Franco.

Este tipo de conteúdos, diferenciadores dos demais, são uma mais-valia que o Skillshare deve sem dúvida tentar preservar.

Seth Godin no Skillshare

A plataforma, na sua essência, não funciona de forma diferente do Udemy, apesar de a sentir menos organizada e intuitiva. Ainda assim, uma vez no curso, as funcionalidades são as mesmas – dão-nos a possibilidade de ver os vídeos em forma sequencial, ler as notas do formador e pertencer aos fóruns de debate.

Guy Kawasaki no Skillshare

Ao contrário do Udemy, o Skillshare não atribui um preço único para cada curso, aplicando um modelo Spotifypor 10 dólares mensais (ou $8, se pagarmos de imediato 1 ano) teremos acesso a todos os conteúdos. Este modelo de subscrição pode ser mais apelativo para algumas pessoas, especialmente se procurarem apenas uma introdução sobre um determinado tema.

Preços Skillshare


Lynda.com e Infinite Skills

Lynda logoInfinite Skills logo

Fundado em 1995, o Lynda.com é, muito provavelmente, o nome mais antigo do e-learning.

Os seus tutoriais (mais de 5 mil!), sempre de grande qualidade, conseguem dar-nos todas as bases sobre qualquer uma das principais aplicações informáticas, como Office, Photoshop, Premiere ou tornar-nos especialistas em temas como a Produção Musical, Fotografia ou Design.

O Lynda.com tem vindo a aumentar a quantidade de tópicos, na esperança de se posicionar como um site para todos, mas na minha opinião são os cursos de software que realmente o distingue dos restantes.

Numa missão similar encontramos o site Infinite Skills – dos 2, o site que recorro mais.

Excel 2013 no Infinite Skills

Ambos são francamente bons quando precisamos de conhecer um programa em profundidade. Os cursos, muitas vezes de 10–15 horas, são basicamente screencasts que nos dão uma visão completa sobre qualquer software. Se procuras aprofundar os teus conhecimentos sobre Logic, Outlook ou qualquer outro programa popular, estarás bem entregue num destes 2 sites.

À semelhança do Skillshare, também estes 2 sites oferecem um plano mensal – neste caso, de 25 dólares. Um valor bem mais em conta do que os valores exorbitantes praticados por algumas escolas de formação, cujo programa de curso é exactamente o mesmo. Num mês com algum tempo livre é possível, por exemplo, ficar a conhecer a fundo toda a Adobe Creative Cloud!


Específico

Os sites referidos em cima satisfazem uma boa parte das nossas necessidades de formação, mas para tópicos mais complexos, vamos necessitar de algo ainda mais dirigido.

Estes sites satisfazem 3 grandes necessidades do profissional de Marketing: empreendedorismo, programação e Marketing Digital.

Para Empreendedores – Fizzle

Fizzle logo

Se procuras criar o teu negócio online, o Fizzle é um bom ponto de partida.

O site é um projecto de Corbett Barr e Chase Reeves e também contou, durante algum tempo, com a colaboração de Caleb Wojcik. Todos estes senhores já foram mencionados neste artigo e têm provas dadas no mundo online.

No Fizzle podemos aprender coisas como:

  • Criar um plano de negócios;
  • Começar um podcast (e como editá-lo);
  • Criar um blog relevante para o nosso nicho;
  • Desenvolver estratégias para ganhar tráfego.

Este site conta com convidados de luxo, como o podcaster John Lee Dumas (que já foi uma figura de destaque neste blog) ou Leo Babauta, o criador do Zen Habits – um dos blogs mais populares da web.

Os vídeos, como se pode verificar em baixo, são de enorme qualidade e o conteúdo não lhe fica atrás. O blog, de acesso gratuito, é altamente recomendado, tal como o podcast – excelente, não só pelo conteúdo, como por nos dar a conhecer cada uma das personalidades.

O Fizzle preocupa-se bastante com a sua comunidade, ao ponto de ter um colaborador (Barrett Brooks) totalmente dedicado aos utilizadores. Na verdade, o fórum é um dos pontos fortes desta plataforma, visto estar cheia de empreendedores dispostos a ajudar. Aqui, é frequente criar grupos mastermind e solicitar feedback sobre determinado site/negócio.

O Fizzle não é propriamente barato – depois do 1º mês, que só nos custa 1 dólar, teremos de desembolsar $35 mensais para continuar no “clube”.

Apesar do valor, recomendo totalmente este site e se o valor for proibitivo, podes na mesma retirar grandes benefícios deste site através dos diversos conteúdos gratuitos que semanalmente oferecem.


Para Programadores – Treehouse

Treehouse logo

A Treehouse já foi mencionada antes, muito devido à fantástica cultura que a separa das demais. E os resultados estão à vista: de todas as plataformas aqui mencionadas, esta é, para mim, a mais bem conseguida.

Apesar de estar dirigida a quem quer programar, há aqui várias ideias que outras plataformas podiam e deviam implementar nos seus próprios produtos.

Podemos optar por 2 planos: um de $25 mensais, que nos dá acesso à maior parte do conteúdo, ou *$49 se quisermos também ver palestras e workshops. O plano de $25 será suficiente, pelo menos durante bastante tempo, visto estarem aqui já mais de 100 cursos disponíveis*.

Preços da Treehouse

E que cursos são esses? A videoteca mostra todos os cursos, abrangendo tópicos como:

  • CSS;
  • PHP;
  • Java;
  • Ruby;
  • HTML;
  • Python;
  • Android;
  • JavaScript;
  • WordPress;

Escolhendo uma categoria, podemos depois verificar o nível (Iniciado, Intermédio ou Avançado) e o tipo de conteúdo (Curso, Workshop, Conferência ou material adicional).

Até aqui nada de novo. O que torna então a Treehouse tão especial?

Após o registo, a plataforma pergunta-nos qual é o nosso objectivo mais imediato. Web Design? Programação? Mesmo que não saibas, a Treehouse sugere-te por onde começar. E dependendo da tua resposta, ficarás colocado numa Track.

As Tracks são conjuntos de mini-cursos (que também podem ser visualizados individualmente) que nos conferem skills para determinada função no mundo das IT. Isto vem facilitar imenso a vida de um iniciado que não faz ideia do que é mais acessível ou do que deve aprender primeiro.

Por exemplo, se optarmos por Front End Developer, teremos uma track que engloba HTML, CSS, Introdução à Programação, JavaScript, jQuery e AJAX, começando sempre pelos cursos mais básicos sobre cada tópico e evoluindo para os temas mais complexos.

As Tracks são realmente detalhadas, chegando algumas a ultrapassar as 50 horas de duração.

As Tracks do Treehouse

A plataforma está também bastante gamificada; após a conclusão de cada capítulo, temos várias perguntas e exercícios práticos – só podemos avançar para o capítulo seguinte depois de responder de forma acertada aos desafios propostos.

Após cada prova superada ganhamos pontos, contribuindo depois para a nossa pontuação geral. Há também achievements, quando concluímos determinado capítulo.

Se consultarmos o nosso perfil, podemos observar a nossa pontuação ao detalhe:

Pontos no Treehouse

Os vídeos têm um look muito profissional e os formadores fazem questão de utilizar analogias sempre que possível para facilitar a interiorização dos conceitos de programação. Podemos conferir isso mesmo na conta da Treehouse do YouTube, que é actualizada com novos conteúdos com frequência.

Na plataforma, um pormenor que valorizo é o facto de podermos alterar a velocidade de reprodução, útil para aqueles tópicos mais difíceis de acompanhar (ou os demasiado fáceis). É também possível activar as legendas.

Como seria de esperar, há também um fórum para qualquer questão sobre um curso e o próprio formador envia-nos e-mails quando atingimos determinadas metas no curso.

Por fim (e por se tratar de uma plataforma para aprender a programar), é importante falar do Workspaces, o editor de texto da plataforma.

Não tendo a complexidade de um editor de texto como o SublimeText, o Workspaces serve perfeitamente para acompanhar as aulas dos cursos, permitindo o upload de ficheiros e um rápido preview de qualquer projecto que estejamos a desenvolver.

O Workspaces do Treehouse


Para Marketing Online (e em Português) – Eduke.me

Logo Eduke.me

O Eduke.me é uma plataforma 100% portuguesa mais virada para o Marketing Digital. Este é um projecto relativamente recente, lançado em 2013 e que conta já com mais de 5 mil alunos e com um site totalmente renovado.

Aqui podemos encontrar cursos de Redes Sociais, Google Adwords, SEO, WordPress, E-mail Marketing, User Experience e muitos outros – alguns grátis e outros com preços bastante acessíveis (até aos 20 euros).

Podemos também adquirir um pack de cursos sobre um determinado tema, beneficiando de um desconto – por exemplo, 3 cursos de Facebook poderão ser nossos por €44.90, ao invés de €59.90.

A maior parte dos cursos tem a duração de 1 ou 2 horas e são orientados por personalidades do panorama nacional.

Os vídeos são de boa qualidade e os cursos que frequentei dão boas bases sobre os tópicos em questão. À semelhança de outras plataformas, o conteúdo é dividido em pequenos módulos de cerca de 10 minutos.

Eduke.me Content Marketing

Uma característica curiosa do site é a secção dos Digital Snacks, uma área de perguntas e respostas rápidas sobre os vários temas que este site abrange.

Após a aquisição de um curso, podemos visualizá-lo sem problemas com um interface muito similar ao do Udemy, com uma quiz no final.

Vídeo no Eduke.me

Ao completar o módulo com classificação positiva, podemos fazer download do certificado ou publicá-lo no LinkedIn.

Apesar de jovem, o Eduke.me está definitivamente no bom caminho e deve ser considerado para quem procura novas competências no Marketing Digital.

Conclusão

O e-learning tornou-se uma excelente alternativa para ganhar novas *skills* de forma confortável, ao nosso ritmo e muitas vezes a uma fracção do preço.

A tendência será certamente continuar a crescer – vídeos mais profissionais, mais conteúdos e em mais idiomas – mas nos dias de hoje já podemos contar com conteúdos fantásticos e com plataformas que entendem perfeitamente as necessidades do estudante dos tempos modernos.

Se quiser entrar em contacto comigo, pode enviar-me um e-mail para [email protected] ou preencher o formulário abaixo.

NOTA: Todos os campos são de preenchimento obrigatório.

Cursos Online – os melhores sites de e-learning

Tempo de Leitura: 13 min
3